Skip to main content
5/5 - (1 vote)

Existem coisas que só com o tempo nós adquirimos, uma delas é a experiência! No texto de hoje, gostaria de compartilhar minha jornada empreendedora como consultor.

Posso afirmar que houve um momento crucial na minha carreira. Foi quando eu decidi quebrar três paradigmas que limitavam o meu crescimento e, consequentemente da minha empresa de consultoria. Os três paradigmas eram:

#1º Paradigma: O consultor precisa proteger o conhecimento que tem!

Talvez esta seja umas das maiores burrices no mundo de consultoria. Muitos consultores fazem isso por dois motivos: medo de perder o cliente pois o mesmo conseguirá prosseguir sozinho; ou tem medo de ensinar algo para um concorrente e assim perder clientes.

São duas crenças limitantes e é fácil quebrá-las. Quanto mais conhecimento prover para seu cliente e para o mercado, mais autoridade você conquista. A consequência disso é que mais admirado você será, mais negócio você fará.

Manter um cliente por ignorância dele é nocivo para o consultor e para o cliente. Quanto a concorrência, se olharmos apenas para o Brasil, são mais de 10 milhões de CNPJs por aí, tem espaço para muito mais consultoria. Diminua o medo e aumente o diferencial competitivo.

#2º Paradigma: Consultoria se vende por pacote de horas ou pacote de dias.

Esta crença limitante é muito forte por conta do modelo de negócio ainda seguir as mesmas estratégias, métodos e processos da metade do século XIX(ano em que a consultoria tradicional nasceu). Em geral o consultor atende de 3 a 5 clientes no máximo (1 por dia). Digo mais, se ele não limita a interação com o cliente ele não consegue dar conta de tudo.

Num mundo cada vez mais dinâmico a consultoria boa é aquela que está disponível quando o cliente precisa. Utilizando tecnologia num modelo de negócio disruptivo consegui enterrar este paradigma e vender consultoria com preço fechado. Isso mesmo, preço fixo, dando acesso ilimitado ao meu time de consultores.

Entre dezenas de benefícios afasta o medo que muitos empresários têm das faturas surpresas no final do mês e ainda o medo de lidar com aqueles consultores espertinhos que cobram até o tempo no cafezinho. Confie no seu processo e prometa um resultado para seu cliente, acredite ele só vai consumir de você o tempo que ele realmente precisar!

#3º Paradigma: Deixe sempre um monte de lição de casa para preencher os 7 ou 15 dias de intervalo até a próxima visita.

Não tem coisa mais chata para o cliente do que terminar um dia de consultoria com uma lista interminável de tarefas.

Decidi que minha consultoria só delegaria para o cliente aquilo que não podíamos fazer por ele e isso não tem nada haver com o intervalo de dias entre uma visita e outra (PS. no modelo que criamos a necessidade de visitas diminuiu dramaticamente – a consultoria híbrida).

No mundo moderno a consultoria não precisa encher linguiça. Consultor faz dinheiro porque é bom, tem muito cliente ativo e consegue escalar mantendo a sanidade e a qualidade de vida.

 

Se você é um consultor e deseja escalar sua consultoria reflita sobres estes paradigmas e se provoque para aniquilá-los também. Estes e todos os outros paradigmas que você encontrar, pois os resultados grandiosos vêm de atitudes audaciosas!

Deixe seu comentário aí e conte comigo para escalar sua consultoria também!

Se ficou com alguma dúvida, converse com um dos nossos especialistas Evolutto, eles estão prontos para te ajudar nessa jornada em direção ao novo!

Igor Furniel

Igor Furniel

Criador de um método disruptivo que mudou o modelo tradicional de negócio de consultoria. Com ele, seu faturamento anual foi de R$ 250 mil para os mais de R$ 7 milhões. Atualmente auxilia mais de 200 consultores no processo de digitalização e crescimento exponencial de suas consultorias.